Domingo, 18 de Fevereiro de 2018
   
Fonte +/-
 
Facebook Whatsapp
67.9292.7095

Busca no site

Empresa que vai retomar obras no Aquário do Pantanal será definida nesta semana

Esta semana será decisiva na obra do Aquário do Pantanal que perdura há anos e já ocupou milhões dos cofres públicos. Segundo declaração do governador, Reinaldo Azambuja, nos próximos dias deverá ser definida a empresa que concluirá a obra, que começou em 2011 e está paralisada desde 2016.alt

 

 

O anúncio foi feito neste domingo (28), durante a abertura da 6ª Feira de Calçados, Couros e Acessórios, em Campo Grande.  “Embora seja uma obra complexa, esperamos que até o final do segundo semestre deste ano possamos entregar para a empresa que vai administrar o Aquário. A Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) e a Seinfra (Secretaria de Infraestrutura) estão analisando as propostas das empresas e nesta semana devemos ter uma definição”, afirmou.

 

O Governo do Estado iniciou o trabalho da retomada da obra do Aquário do Pantanal depois da assinatura do termo de acordo assinado com o Ministério Público Estadual (MPE) e o Tribunal de Contas do Estado (TCE), já que havia impedimento legal para que a administração estadual reiniciasse os serviços para a conclusão do projeto.

 

Reinaldo Azambuja explicou que a fonte de recurso para o término da obra é a mesma do início do projeto, ou seja, as compensações ambientais.  O término da estrutura está previsto desde o início da atual gestão por meio do Programa Obra Inacabada Zero, mas não havia sido realizada ainda devido a questões jurídicas envolvendo a empresa vencedora da licitação, que em novembro do ano passado rescindiu o contrato e a segunda colocada não quis assumir a obra.

 

Confira abaixo resumo do histórico jurídico da obra de construção do Aquário do Pantanal:

•Por força de regular processo licitatório (Edital de Licitação nº 31/2010-CLO), onde a Egelte se sagrou vencedora, as partes firmaram o acordo administrativo OC nº 028/2011, cujo objeto consiste na execução da obra de construção do prédio do Centro de Pesquisa e Reabilitação da Ictiofauna Pantaneira – Aquário do Pantanal, no município de Campo Grande – MS.

 

•A execução do empreendimento teve início em 14 de abril de 2011, nos termos da Ordem de Serviço nº 077/2011.

 

•Em 10 de março de 2014, a Egelte foi substituída pela empresa Proteco Construções Ltda. através de contrato de subempreitada com a anuência da Agesul.

 

•Em julho de 2015, foi recomendada à Agesul pelo MPF a imediata rescisão de contrato de subempreita com a Proteco, em virtude disso a Agesul notificou a Egelte para retomar imediatamente a obra.

 

•Em meados de julho e por força de notificação, a Egelte aforou ação cautelar com o objetivo de produzir prova antecipada e de suspender todo e qualquer ato de execução do contrato administrativo, seguida de ação ordinária visando suspender o contrato.

 

•Em 14 de março de 2016 as partes transacionaram acordo devidamente homologado pelo Judiciário oportunidade em que a Egelte retomou as obras pactuando uma série de obrigações com a Agesul. Mas, em 15 de junho de 2016 ingressou com ação requerendo a rescisão do contrato, o que ocorreu em novembro do ano passado.

 

•No mesmo mês, a Agesul oficiou a segunda colocada na licitação, mas esta não teve interesse em assumir a obra. Por isso, o governo enviou consulta ao MPE e TCE que resultou no presente termo de acordo para retomada da obra.

Política

Destaque

Wilson Dias/Agência Brasil Marun afirmou que há espaço para contribuições ao projeto, mas governo descarta palpites Após o novo texto da reforma da Previdência ser apresentado, na quarta-feira (7), o ministro da Secretaria de Governo,...

Leia mais...

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (Foto: Reprodução) Pesquisa do Instituto Datafolha divulgada nesta quinta-feira (1º) pelo jornal "Folha de S.Paulo" aponta que 53% dos entrevistados consideram que o ex-presidente Luiz Inácio Lula...

Leia mais...

Ex-presidente Lula (Foto: Reuters) O PT aproveitou a pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira para reforçar sua tese segundo a qual a retirada do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva da disputa eleitoral pelo Palácio do Planalto "cassa"...

Leia mais...

Tríplex deve ir a leilão público (Foto: Andre Penner/AP) O juiz Sérgio Moro ordenou a venda em leilão público do triplex em Guarujá, no litoral paulista, atribuído pelo Ministério Público Federal (MPF) ao ex-presidente Luiz Inácio Lula...

Leia mais...

Nas eleições de outubro, Mato Grosso do Sul vai escolher dois nomes para ocupar as cadeiras do Senado Federal. O pleito já tem dez pré-candidatos do Estado. Além de Pedro Chaves (PSC) e Waldemir Moka (MDB), que estão no cargo e querem a reeleição, também...

Leia mais...

JORNAL FEITOMS

Banner
Banner

Login Form