Domingo, 17 de Dezembro de 2017
   
Fonte +/-
 
Facebook Whatsapp
67.9292.7095

Busca no site

Secretário de Comunicação da Presidência desmente especulação sobre posse de Marun

Carlos Marun

Deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS)

O deputado Carlos Marun (PMDB-MS) foi confirmado pelo portal G1 no início da tarde desta quarta-feira (22) como o novo ministro da Secretaria de Governo em substituição ao tucano Antonio Imbassahy (BA), mas, ao contrário das especulações de que, na mesma solenidade, seria empossado um novo secretário de Governo  – em substituição ao atual, o ministro Antônio Imbassahy (PSDB-BA), o secretário de Comunicação da Presidência da República, Márcio de Freitas, desmentiu o fato e afirmou que “conversas acontecem, mas o ministro continua no cargo". O deputado não atendeu as ligações para comentar o assunto. 

 

A  especulações sobre a nomeação de Marun ficaram mais fortes depois da mudança de última hora naa cerimônia de posse do novo ministro das Cidades, Alexandre Baldy, que estava programada para às 15h30. O que se esperava era que, para aproveitar a solenidade e dar posse simultaneamente a Baldy e Marun, o cerimonial do palácio transferiu a cerimônia para as 17h desta quarta. Neste caso, apenas Baldy deve ser empossado. 

 

Carlos Marun é gaúcho, mas fez carreira política no Mato Grosso do Sul. Foi vereador em Campo Grande, deputado estadual e secretário de Habitação e Cidades. Deputado federal de primeiro mandato, o parlamentar  é um dos mais ferrenhos integrantes da "tropa de choque" do presidente da República e aliado do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

 

Sobre a nomeação de Marun

Para assumir como ministro, o peemedebista se comprometeu com Temer a não disputar a reeleição para deputado federal no ano que vem, divulgou o G1. A saída de Imbassahy da pasta responsável pela articulação política do governo é mais um movimento do tabuleiro político de Temer para tentar aprovar a reforma da Previdência Socia, disse o portal de notícias

 

Deputados do PMDB e do "Centrão" exigiam a demissão do ministro tucano para ajudar o governo a aprovar as mudanças nas regras previdenciárias. Ao longo da semana, cogitou-se dentro do Planalto que o tucano poderia ser deslocado para outra pasta, como a dos Direitos Humanos, atualmente comandada por outra indicada do PSDB, a ministra Luislinda Valois. (Matéria editada às 16h07 para acréscimo de informações)

Política

Destaque

Convenção do PMDB confirmou André Puccinelli como Presidente O ex-governador André Puccinelli foi eleito presidente do PMDB na convenção que aconteceu neste sábado (2), na Associação Nipo Brasileira em Campo Grande.    Na...

Leia mais...

Aécio Neves foi gravado pelo empresário Joesley Batista pedindo R$ 2 milhões (Foto: G1) Um relatório elaborado pela Polícia Federal após a análise de objetos e documentos que foram apreendidos no apartamento do senador Aécio Neves...

Leia mais...

A possível indicação do deputado federal Carlos Marun (PMDB) para o cargo de ministro do presidente da República Michel Temer “aproxima” ainda mais a deputada federal Tereza Cristina, hoje sem partido, dos peemedebistas.  A deputada analisa...

Leia mais...

JORNAL FEITOMS

Banner
Banner

Login Form