Domingo, 18 de Fevereiro de 2018
   
Fonte +/-
 
Facebook Whatsapp
67.9292.7095

Busca no site

Marun garante que reforma da Previdência terá 314 votos favoráveis no dia da votação

Wilson Dias/Agência Brasil

Ainda faltam votos para aprovar reforma, admite Marun a empresários

Marun afirmou que há espaço para contribuições ao projeto, mas governo descarta palpites

Após o novo texto da reforma da Previdência ser apresentado, na quarta-feira (7), o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, afirmou que a matéria terá o apoio de 314 deputados no dia da votação, prevista para este mês. Para aprovação, são necessários, no mínimo, 308 votos favoráveis. Marun manifestou também que, além do apoio dentro do Congresso Nacional, o governo busca a conscientização da sociedade sobre a necessidade de mudanças nas regras de aposentadoria.

 

“É natural que as lideranças do país se envolvam também. Lideranças empresariais, lideranças políticas, lideranças religiosas. Nós temos conversado com todos eles, motivando-os a participar do processo, buscando também convencer os senhores e senhoras parlamentares em relação à necessidade dessa aprovação”, disse.

 

A principal mudança sugerida na nova redação do texto é em torno da inclusão de pensão integral para cônjuges de policiais mortos em combate. Outros pontos, como as aposentadorias rurais e o Benefício da Prestação Continuada, pago a idosos e deficientes, não terão as regras alteradas.

 

Além disso, o relator da reforma na Câmara, deputado Arthur Maia (PPS-BA), manteve a redução do tempo de contribuição para trabalhadores do setor privado que desejam se aposentar com valor parcial - de 25 para 15 anos. No caso do serviço público, os trabalhadores precisarão contribuir por 25 anos para ter acesso ao benefício.

 

Segundo Arthur Maia, essa medida precisa ser adotada para evitar injustiças com os trabalhadores da iniciativa privada. “As estatísticas mostram que, em regra, quem está no serviço público contribui por mais tempo. Na iniciativa privada, o trabalhador fica um período desempregado, aí deixa de contribuir, depois volta a contribuir, depois fica de novo sem contribuir. Então, nós resolvemos fazer essa distinção”, explicou. (Com informações da Agência Rádio Mais)

Política

Destaque

Wilson Dias/Agência Brasil Marun afirmou que há espaço para contribuições ao projeto, mas governo descarta palpites Após o novo texto da reforma da Previdência ser apresentado, na quarta-feira (7), o ministro da Secretaria de Governo,...

Leia mais...

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (Foto: Reprodução) Pesquisa do Instituto Datafolha divulgada nesta quinta-feira (1º) pelo jornal "Folha de S.Paulo" aponta que 53% dos entrevistados consideram que o ex-presidente Luiz Inácio Lula...

Leia mais...

Ex-presidente Lula (Foto: Reuters) O PT aproveitou a pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira para reforçar sua tese segundo a qual a retirada do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva da disputa eleitoral pelo Palácio do Planalto "cassa"...

Leia mais...

Tríplex deve ir a leilão público (Foto: Andre Penner/AP) O juiz Sérgio Moro ordenou a venda em leilão público do triplex em Guarujá, no litoral paulista, atribuído pelo Ministério Público Federal (MPF) ao ex-presidente Luiz Inácio Lula...

Leia mais...

Nas eleições de outubro, Mato Grosso do Sul vai escolher dois nomes para ocupar as cadeiras do Senado Federal. O pleito já tem dez pré-candidatos do Estado. Além de Pedro Chaves (PSC) e Waldemir Moka (MDB), que estão no cargo e querem a reeleição, também...

Leia mais...

JORNAL FEITOMS

Banner
Banner

Login Form